150 investidores e empresas estiveram presentes no Demo Day da Startup Braga 

5ª edição do programa de aceleração

Versão para impressão

Realizou-se ontem, no Forum Braga, o Demo Day do 5º Programa de Aceleração da Startup Braga. Neste evento, as 13 startups que fizeram parte do programa de aceleração tiveram oportunidade de realizar os seus pitchs e apresentar os seus projetos a uma plateia composta por 250 participantes. Entre eles estiveram cerca de 150 investidores e empresas que travaram conhecimento com os empreendedores, assistiram às demonstrações nos stands de cada start-up e puderam agendar reuniões individuais. NOS, Sonae, Bright Pixel, Galp, Farfetch, Brisa e Grupo Mello são exemplos de empresas nacionais que estiveram presentes em Braga para analisarem as soluções oferecidas pelas startups. Também as empresas do concelho de Braga, como a Primavera, a F3M, o Hospital de Braga ou o Grupo José Pimenta Marques, marcaram presença neste demo day.

Com uma forte componente de networking, várias start-ups acabaram por fazer contactos para recolher intenções de investimento, propostas de parceria e encomendas de clientes presentes.

O evento marcou o final da 5ª edição do programa de aceleração da Startup Braga, que este ano teve um formato diferente – constituído por 10 ‘bootcamps’ – e pretendeu demarcar-se dos concursos de ideias sublinhando a aposta de ajudar startups com potencial a prosperar no mercado.

No total, o programa de aceleração registou 80 candidaturas por parte de startups de 14 nacionalidades diferentes. Sendo que acabaram por ser selecionadas 13 startups. A saber: Advert.io; Coinscrap; Reputation Transfer; HiveTracker; Mobiqueue; Crediflux; Parcela Já; Straight Teeth Direct; Lumer; Emotai; Uxtopia; ACet e Active Bioreactor.

Fizeram parte desta edição start-ups de quatro países diferentes e de setores tão diversos como o IOT, fintech, digital health ou soluções B2B para áreas como o digital marketing, pagamentos ou o atendimento remoto ao cliente.

Recorde-se que a missão da Startup Braga passa por apoiar start-ups de grande valor, competência e capacidade competitiva nos mercados internacionais. Desde a sua criação e até ao final de 2017, a Startup Braga deu apoio a mais de 270 empreendedores e a 115 start-ups que geraram mais de 400 postos de trabalho e captaram um total de 27 milhões de euros de financiamento em capital de risco e business angels.

A articulação e a colaboração entre a Startup Braga e a Universidade do Minho, o INL, o Centro Clínico Académico ou o Hospital de Braga é um dos fatores que tem contribuído para o crescente dinamismo e competitividade do ecossistema empreendedor de Braga.

Comentários

comentários

Artigos relacionados