Empresa portuguesa é pioneira em realidade aumentada

A BICA Studios, start-up portuguesa, é das primeiras empresas a criar conteúdos de entretenimento em Realidade Aumentada para os gigantes tecnológicos Google, Microsoft e Apple.

Versão para impressão
Orelhas e focinhos de cão no Instagram ou apanhar Pokémons em todo o lado foram só os primeiros passos na revolução tecnológica que leva portugueses na frente. A Bica Studios está a juntar o real com o digital e é das primeiras empresas do mundo a criar aplicações de Realidade Aumentada para smartphones e tablets, usando tecnologia Tango, da Google, e para o Hololens, os revolucionários óculos de Realidade Aumentada da Microsoft.

Imagine um dispositivo capaz de reconhecer objetos e superfícies em qualquer espaço. Desde uma mesa a um ecrã de computador. Agora, adicione objectos digitais a esse espaço e interaja com eles. Com a Realidade Aumentada é possível ver como móveis novos encaixam num quarto ou até brincar animais virtuais em cima da sua secretária. Tudo tão simplesmente como pegar num smartphone ou tablet e apontar para onde quer que apareçam.

Sendo já um mercado com receitas esperadas de 60 mil milhões de euros, e que chegará aos 1000 milhões de utilizadores até 2021, a Realidade Aumentada é a nova aposta de empresas como a Apple, Facebook, a Epson, a Microsoft, a Google, entre muitas outras. Os primeiros smartphones preparados para as novas funções de Realidade Aumentada chegam já este Verão, estando já confirmado que a próxima versão do iOS para iPhone usufruirá também desta nova tecnologia

Com o foco na tecnologia de Realidade Aumentada, a Bica Studios posiciona-se na linha da frente deste mercado. A start-up portuguesa tem já disponível nas principais lojas o jogo PuzzlAR* (video aqui), uma empolgante experiência que põe os jogadores a construir no mundo real emblemáticos monumentos peça-a-peça, como a Estátua da Liberdade ou o Taj Mahal. Para o jogarem apenas precisarão de um smartphone com a tecnologia Tango (como o Phab2Pro, da Lenovo, ou o Asus Zenfone AR) ou um Hololens.

Nuno Folhadela, CEO da BICA Studios, afirma: “a estratégia da Bica Studios é a escala mundial e estamos agora melhor que nunca para nos demarcarmos através do nosso conhecimento tecnológico e criativo em Realidade Aumentada. Basta pensar como começaram empresas como a Zynga (Farmville), no início do Facebook ou a Rovio, com o Angry Birds, no início dos jogos para smartphones”.

De forma a cativar os utilizadores na que é a maior revolução tecnológica desde o smartphone, a Bica Studios conta com um plano de produção para mais de uma dezena de projectos neste novo mercado. A visão para Realidade Aumentada é simples: mudar por completo a forma como jogamos e interagimos uns com os outros, seja ao lado de um amigo ou com pessoas de qualquer parte do mundo.

Comentários

comentários

Artigos relacionados