Como escalar uma start-up sem gastar (muito) dinheiro em viagens

Fazer uma empresa crescer internacionalmente implica passar a vida com a mala de viagem pronta; os empreendedores bem o sabem. É preciso ir conhecer mercados e clientes, falar com investidores, estudar riscos, frequentar feiras e workshops e andar constantemente em deslocações.

Versão para impressão
A revista Entrepreneur deixa cinco dicas para poupar nas deslocações. Estas são algumas das mais importantes a ter em conta:

– Reserve com antecedência e tenha a mente aberta. Conheça bem as companhias low cost. Pesquise as escalas possíveis ou voe em voos charter. Escolha transportes alternativos, como o barco e o comboio;

– Conheça bem o destino. Saiba quais são as épocas altas e os bairros mais caros, para os poder evitar. Por outro lado, desfrute dos serviços mais baratos de cada local;

– Escolha cuidadosamente o alojamento. Compare preços entre hotéis, hostels e arrendamento local porque nem sempre o mais barato é o mais óbvio. A localização, em geral, é o que determina o preço.

– Aproveite o tempo ao máximo. Trate de tudo com antecedência e agende reuniões, visite clientes e fale com investidores. Tenha a sua agenda bem preenchida.

– Faça um controlo apertado de custos. Haverá situações em que será necessário gastar mais do que outras. Mas, na fase inicial de uma empresa, cada cêntimo conta. Perca tempo a gerir bem o seu orçamento.

Comentários

comentários

Premio Startup Montenegro 2017

Artigos relacionados

O empreendedorismo está na moda em Portugal mas é preciso não esquecer o intraempreendedorismo para regenerar a estrutura empresarial existente, agilizando e dinamizando ideias e projetos que têm dificuldade de se desenvolverem em estruturas financeiramente débeis com dificuldades de acesso ao capital. Tal permitirá a constituição de novas empresas com balanços limpos e adequados ao investimento do capital de risco (“spinning-off”).