Estudantes de Leiria criam brinquedos adaptados

Um grupo de estudantes e docentes da licenciatura em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Leiria (ESTG/IPLeiria) criaram dois novos interruptores para brinquedos adaptados.

Versão para impressão
Um grupo de estudantes e docentes da licenciatura em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Leiria (ESTG/IPLeiria) criaram dois novos interruptores para brinquedos adaptados.

Os estudantes Wilson Conniott e Marcos Soares, e os docentes Hugo Gomes e Nuno Vieira Lopes, desenvolveram em conjunto os novos botões, com e sem fios, para serem usados nos brinquedos adaptados que permitem a crianças com necessidades especiais brincar.

O sistema com fios é um interruptor de proximidade, também sensível ao toque, mais simples, barato e funcional que o anteriormente desenvolvido no Departamento de Engenharia Eletrotécnica. Já o sistema sem fios é constituído por um módulo emissor (com sensor de proximidade) e por um módulo recetor conectado a um ou mais brinquedos. O módulo emissor poderá substituído por um dispositivo móvel com sistema operativo Android, utilizando um aplicativo que aciona os brinquedos através de toque no ecrã ou sensor de proximidade.

Os novos aparelhos vão ser usados no âmbito da campanha “Mil Brinquedos, Mil Sorrisos”, uma iniciativa pioneira que o Politécnico de Leiria dinamiza desde 2007. Dinamizada pelo Centro de Recursos para a Inclusão Digital, a campanha junta toda a comunidade académica do Politécnico de Leiria na recolha de brinquedos (de sistema eletrónico simples, on-off), que o Departamento de Engenharia Eletrotécnica adapta voluntariamente para serem utilizados por crianças com necessidades especiais.

Desde a primeira edição, o Politécnico de Leiria já recolheu, adaptou e distribuiu voluntariamente mais de cinco mil brinquedos junto de associações.

Comentários

comentários

Artigos relacionados