Med Summit 2017

Estudo revela preferências

Portugueses mais ligados ao telemóvel do que ao automóvel.

Acredita Portugal

Versão para impressão
Portugal é o país europeu onde se regista o mais elevado nível de ligação ao telemóvel: 7.0 valores, numa escala de 1 a 10, superando a sua ligação ao automóvel (6.8 valores). Ainda assim, a ligação dos portugueses ao automóvel é superior à dos belgas, franceses, italianos e britânicos, mas abaixo de países como a Alemanha, a Polónia e Espanha. Estas são algumas das conclusões do estudo do Observador Cetelem sobre os desafios do setor automóvel.

“As gerações mais jovens são as que mais tendem a preferir o telemóvel em relação ao automóvel, algo que também resulta da sua disponibilidade financeira. No entanto, as necessidades que acrescem à vida adulta e o crescimento da família são facilitados pela posse de um veículo, de forma que, provavelmente, a sua ligação ao automóvel se fortalecerá de forma gradual”, explica Pedro Ferreira, diretor da área automóvel do Cetelem.

Automóveis são mais essenciais e bonitos do que há 20 anos. Para 82% dos automobilistas portugueses serão tão ou mais importantes no futuro.

Quando questionados sobre o que mudou no automóvel nos últimos anos, os portugueses acreditam que as viaturas se tornaram mais essenciais (57%), mas também mais bonitas (68%), fazendo sonhar mais do que antigamente (51%).

De acordo com o estudo, também a maioria dos polacos (58%) e dos espanhóis (54%) consideram o automóvel mais indispensável hoje em dia, embora em países fora da Europa, como na China, na África do Sul e na Turquia, esta opinião seja ainda mais vincada.

No futuro, o carro continuará a ter um papel relevante para os portugueses. 62% dos automobilistas nacionais afirmam que, dentro de dez anos, o automóvel será tão essencial como atualmente, com 20% dos inquiridos a responder que será ainda mais importante. Pelo contrário, 18% acreditam que o automóvel será menos importante daqui a dez anos.

As análises e previsões deste estudo foram realizadas em colaboração com a empresa de estudos e consultoria BIPE (www.bipe.com). Os inquéritos quantitativos aos consumidores foram conduzidos pela TNS Sofres, em junho de 2016, em quinze países – África do Sul, Alemanha, Bélgica, Brasil, China, Espanha, Estados Unidos da América, França, Itália, Japão, México, Polónia, Portugal, Reino Unido e Turquia. No total, foram inquiridos mais de 8.500 proprietários de automóveis.

Comentários

comentários

Premio Startup Montenegro 2017

Artigos relacionados