Forbes Insights revela que governance é essencial no sucesso do business intelligence

Quase metade das empresas têm obtido benefícios completos e a governance é identificada como fator-chave para acrescentar valor. Esta é uma das conclusões de um estudo da Forbes Insights que contou com a colaboração da Qlik.

Versão para impressão
A Qlik®, líder em Visual Analytics, e a Forbes Insights acabam de lançar os resultados da pesquisa “Breakthrough Business Intelligence: How Stronger Governance Becomes a Force for Enablement”, um estudo global no qual se revela que o Business Intelligence (BI) proporciona benefícios importantes à vasta maioria das empresas inquiridas, e que a maior parte delas acredita haver ainda mais potencial.

Realizado a mais de 400 executivos e profissionais de Tecnologias de Informação (TI), o inquérito indica que 45% dos inquiridos classificam os benefícios do programa de BI com que trabalham como “muito significativo”, enquanto mais de 36% classificam-nos como “significativos”. Ainda assim, questões como taxas de adoção menos boas, segurança de dados e múltiplas ‘versões da verdade’ fazem com que apenas 48% considere que atingiu a totalidade dos benefícios dos programas de BI.

A solução identificada pelo estudo passa por uma melhor governance para garantir resultados consistentes, fiáveis e otimizados. Isto inclui fatores-chave como fórmulas e definições estandardizadas, melhoria na segurança de dados e acesso seguro. Através destas medidas, uma melhor governance pode conferir a todos na organização a capacidade de utilizar dados de forma independente para atingir os seus objetivos.

Governance requer equilíbrio – gerir até alcançar um nível onde a consistência é garantida, mas a flexibilidade se mantém,” afirma Mike Saliter, vice-presidente de Soluções Industriais Globais da Qlik. “Não existe uma fórmula perfeita, mas encontrar o tipo de governance certa na cultura de uma organização é um aspeto fundamental para aproveitar as melhores oportunidades de BI.”

Os principais resultados do estudo podem ser sintetizados nos seguintes pontos:

– Quatro em cada cinco organizações (81%) afirmam que sentem benefícios “muito significativos” (45%) ou “significativos” (36%) com os seus programas de BI. Estas conclusões são consistentes em vários setores e países;

– Três em cada quatro inquiridos (76%) afirmam que os benefícios de BI são uma mistura de ativos tangíveis e intangíveis, mas sempre substanciais. Alguns dos benefícios específicos incluem métricas do cliente melhoradas, resposta rápida face às exigências do mercado, mixes de produto e serviço mais fortes, avaliação e reconhecimento da marca melhorados e rentabilidade mais elevada;

– Os profissionais reconhecem a importância da governance no BI: mais de três em cada quatro (78%) diz que a governance de dados é vital ou importante para as operações de BI, e dois terços (65%) afirma que a governance é um meio útil para capacitar utilizadores finais a fazer novas descobertas;

– No futuro, a estrutura de BI apresentará: menos controlo de TI; aumento de funções de BI independentes; estrutura, planeamento e gestão otimizadas; menos características ad hoc e uma combinação melhorada das abordagens centralizadas/descentralizadas.

Comentários

comentários

Artigos relacionados