IBM expande presença global com quatro novos centros de dados de Cloud 

Expansão mundial da IBM abrange agora quase 60 centros de dados em 19 países

Versão para impressão
A IBM anuncia a abertura de quatro novos centros de dados IBM Cloud, incluindo dois em Londres, na Inglaterra, um em San Jose, nos Estados Unidos, e um em Sydney, na Austrália. Estas quatro novas instalações aumentam a presença global dos centros de dados Cloud da IBM para quase 60 em 19 países e reforçam a sua capacidade de cloud existente nessas regiões. A IBM está a investir na expansão da área de cloud para que os clientes em todo o mundo possam aproveitar este recurso capaz de suportar cargas de trabalho cognitivas e de big data, oferecendo flexibilidade para armazenar dados onde e quando quiserem.

De acordo com a IDC, os gastos mundiais em serviços de cloud pública e infraestruturas devem chegar aos 266 mil milhões de dólares em 2021 [1]. Embora a adoção da cloud pública continue a crescer, as empresas que que estão a fazer esta transição podem também estar sujeitas a muitos requisitos regulamentares diferentes em todo o mundo, em questões relacionadas com a segurança, privacidade e outras questões-chave.

Os centros de dados de cloud da IBM seguem um conjunto de padrões de controlos básicos para ajudar a proteger os dados e os interesses dos clientes. A IBM também é uma das primeiras empresas de cloud em todo o mundo a adotar o Código de Conduta de Proteção de Dados da União Europeia para Fornecedores de Serviços de Cloud, demonstrando um compromisso firme com as questões da privacidade e da segurança de dados nos seus serviços de infraestrutura cloud.

Além disso, a IBM continua a investir no crescimento de sua presença neste tipo de centro de dados para fornecer às empresas acesso a infraestrutura na cloud para suportar a gestão avançada da informação e modelos de negócio mais cognitivos. Aliás, os centros em Londres, Sydney e San Jose vão ajudar as empresas a tirar proveito de mais de 150 APIs e serviços para implementar aplicações da próxima geração baseadas em sistemas cognitivos e blockchain até ao big data e IoT. 

“Setenta por cento do tráfego da Bitly é internacional – vemos nove mil milhões de cliques por mês e pouco menos de sete mil milhões vêm de fora dos Estados Unidos”, disse Rob Platzer, Chief Technology Officer, Bitly, uma das empresas que já está a beneficiar da rede global de centros de dados cloud da IBM. “A capacidade de aceder a esta rede global da IBM, cujos centros estão todos conectados entre si por uma rede de fibra de alta velocidade, é extremamente interessante para nós.”

“A IBM opera centros de dados de cloud em quase todos os principais mercados no mundo, assegurando que os nossos clientes podem manter os seus dados locais por um conjunto de razões – incluindo segurança, desempenho ou requisitos regulatórios”, afirma John Considine, General Manager for cloud infrastructure services da IBM. “Continuamos a expandir a nossa capacidade da cloud em resposta à crescente procura de clientes que exigem infraestrutura cloud e serviços cognitivos para ajudá-los a melhor competir à escala global.”

Comentários

comentários

Artigos relacionados