Laboratório Colaborativo em Transformação Digital (DTx) nasceu na UMinho

Foi realizada a escritura notarial de constituição do Laboratório Colaborativo em Transformação Digital (DTx) – experiencing the future, em Guimarães.

Versão para impressão

O DTx, que tem o estatuto jurídico de associação sem fins lucrativos, tem por objeto a investigação aplicada em diferentes áreas associadas à transformação digital, incentivando a cooperação entre unidades de I&D, instituições de ensino superior e do setor produtivo em novos contextos colaborativos e de partilha de risco, potenciadores da criação de valor e de emprego científico qualificado. O CoLab em Transformação Digital é coordenado pela UMinho e liderado pelo professor catedrático António Cunha.

São membros associados do DTx as universidades do Minho, Évora e Católica, o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) e o Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel (CEiiA), bem como as empresas Accenture, Bosch Car Multimedia, IKEA Industry, Cachapuz-Bilanciai, Celoplás, ebankIT, Neadvance, NOS, Primavera, Simoldes Plásticos, TMG Automotive e WeDo Technologies. São membros afiliados os centros de inovação Polo de Inovação em Engenharia de Polímeros (PIEP) e Centro de Computação Gráfica (CCG). A empresa Embraer Portugal também integrará, brevemente, esta nova associação.

O Colab DTx tem sede em Guimarães, onde também terá laboratórios, tal como em Braga, Matosinhos e Évora. Para além do financiamento dos seus associados, conta com o apoio de 7,5 milhões de euros, garantido pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia no âmbito do Programa de Criação de Laboratórios Colaborativos.

O projeto e o desenvolvimento de produtos-sistema ciber-físicos, bem como de sistemas evolutivos, integrando, por exemplo, materiais inteligentes, tecnologias de fabrico digital e soluções baseadas em inteligência artificial, serão o alvo deste Colab no âmbito de uma forte colaboração entre entidades do sistema científico e do tecido económico-produtivo, com parceiros internacionais de referência, como por exemplo o MIT.

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Há uns anos faziam parte do imaginário de muitos, hoje em dia com uma utilização mais generalizada por parte de miúdos e graúdos, os Drones são um setor da aviação em rápida evolução.