“Dar pica a Portugal!” é o lema da Malcriado, uma nova marca que decidiu dar visibilidade ao interior do país e lançar, a partir de Vila Real, uma nova linha de produtos picantes.

Versão para impressão
A capsicum frutescens, ou seja, a pimenta malagueta, é a base de todos os produtos Malcriado.

O Doce Picante, que concilia de modo inovador o picante da malagueta e da cayenne com doce do açúcar mascavado, é um dos primeiros artigos que já está a ser comercializado um pouco por todo o país, sobretudo em lojas de produtos gourmet, tradicionais e artesanais.

O doce convida a que pessoas destemidas consumam o picante além das principais refeições e possam, assim, incluí-lo também ao lanche ou pequeno-almoço como um snack ou petisco que combina bem com queijos, carnes grelhadas ou assadas, camarão, pizzas e hambúrgueres.

Daniel e Nuno Macedo, João Rebelo e Joana Lopes compõem a equipa de jovens que desde 2013 confeciona a Malcriado e que acaba de lançar mais um novo produto no mercado – o Sal Aromatizado de Malagueta. Ideal para temperar, este sal marinho aromatizado com pimenta malagueta dá uma sensação de picante leve e agradável em caldeiradas, arroz malandro de tomate e marisco, feijoadas, tripas, peixes e carnes assadas ou grelhadas, entre outros pratos.

Começar agora a ficar com vontade de “apimentar” as suas refeições? Espere porque até ao final deste ano, o quarteto prevê iniciar a venda do seu Molho Picante, envelhecido por dois anos em barris e que junta as pimentas malagueta e cayenne, sal marinho e aguardente vínica da região do Douro.

Com uma aceitação muito positiva dos postos em que revendem os produtos Malcriado, o quarteto recebeu uma bolsa da Rede de Perceção e Gestão de Negócios – do Programa Impulso Jovem, uma candidatura a projeto agrícola no Programa de Desenvolvimento Rural 2020. Também venceu o concurso municipal “empreende@villa.jovem” na edição 2016 do “Acredita Portugal – Realize o Seu Sonho” na categoria de Novas Ideias.

Comentários

comentários

Artigos relacionados