Montepio SocialTech anuncia shortlist para fase de incubação e aceleração

Projetos selecionados passam à fase de incubação, formação e aceleração que terminará num demo day

Versão para impressão
Já são conhecidos os projetos selecionados para a fase de incubação, formação e aceleração do Montepio SocialTech, o recém-lançado programa da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) no âmbito do empreendedorismo e inovação social. Focados em áreas diversas como a saúde, a educação, o ambiente, entre outros, os projetos eleitos iniciam agora a sua preparação de 12 semanas para o demo day e sessão de pitch a investidores que marcará o encerramento da primeira edição do Montepio Social Tech.

Os projetos selecionados com base no nível de compromisso da equipa, no conhecimento técnico e no potencial de geração de receitas e de impacto social são:

 

  • SimVitae – plataforma online de apoio aos cuidados continuados, nomeadamente através da capacitação dos cuidadores informais;
  • Cura – Aplicação móvel que quer facilitar o acesso de migrantes à saúde, através da assistência por médicos voluntários credenciados;

 

  • Couch – plataforma online de apoio psicológico / consultas;

 

  • EcoRefurb – projeto de recondicionamento e diminuição do desperdício gerado pelos materiais eletrónicos;

 

  • Escolas Spot – Jogo educativo que promove a diminuição do insucesso e abandono escolar;

 

  • Aid Hound – Software que promove a eficiência das operações e partilha de dados  das entidades da economia social;

 

  • Polis – Aplicação móvel que pretende aproximar os políticos dos cidadãos, com um foco nos millenials;

 

  • Estúdio de Impacto – Desenvolvimento de soluções de comunicação “chave-na-mão” para as entidades da economia social;

 

  • Food Central Market – Plataforma que pretende promover os produtos regionais na área de “Food / kitchen / table”, provenientes de Artesões, Associações e Cooperativas

 

  • Sustainable Urban Farm – Aproveitamento e dinamização de zonas urbanas usando sistemas de cultivo agrícola sustentável (hidroponia)

 

Para além do objetivo principal de lançar as bases para o contacto entre projetos e investidores, o Montepio SocialTech atribuirá ainda um prémio monetário de 10.000 euros, concedido pela CEMG, a quem apresente o melhor pitch. Também a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, parceira do programa, atribuirá uma menção honrosa no valor de 3.500 euros.

Recorde-se que os parceiros da CEMG no Montepio SocialTech são o Laboratório de Investimento Social (LIS), que irá implementar a sua metodologia de aceleração de projetos de inovação social, o IES – Social Business School, que dará formação especializada às equipas, e o Impact Hub, espaço onde serão incubados os projetos selecionados. E conta ainda com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, da Fundação Calouste Gulbenkian, da Católica Lisbon School of Business and Economics, da Universidade do Porto, da Deloitte Portugal e da Microsoft Portugal.

Posicionando-se como o banco da economia e inovação social, a CEMG acredita que o empreendedorismo e a inovação social são essenciais para responder aos desafios que afetam a sociedade portuguesa. Por isso o Montepio SocialTech nasce da convicção da instituição bancária de que as soluções de base tecnológica são fundamentais para o crescimento em escala de projetos de inovação social.

Comentários

comentários

Artigos relacionados