Novas Tecnologias para cuidar com amor

A Inovação ao serviço de populações com necessidades especiais

Versão para impressão
À primeira vista parece uma casa normal. Mas quem a vê por fora não imagina que está perante o Hometech[1], uma habitação tradicional transformada numa casa “inteligente” através de um projeto que teve como objetivo acolher cinco pessoas com autismo, promovendo a sua autonomia na realização de tarefas do dia-a-dia. “Inteligente” é também a plataforma baseada em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) que, desde janeiro de 2016, está a ser desenvolvida para fomentar o envelhecimento ativo e saudável: o My-AHA – My Active and Healthy Ageing[2].

Há várias semelhanças entre estes dois projetos. Ambos constituem exemplos de inovação de base científica e tecnológica, destinam-se a pessoas com necessidades especiais e, por último, contam com o envolvimento de portugueses.

O Hometech é um consórcio nacional que envolve uma universidade, duas empresas e um parceiro do terceiro setor, a APPDA – Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo. O My-AHA conta com universidades, institutos de investigação, empresas e entidades de apoio social de 16 países da União Europeia, entre os quais Portugal, Japão, Coreia do Sul e Austrália e é liderado pela Universidade de Turim.

Segundo Miguel Castelo-Branco, médico e neurocientista, professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e diretor do Instituto de Ciências Nucleares Aplicadas à Saúde (ICNAS), o projeto Hometech “permitiu criar uma solução de assisted living implementada numa residência autónoma para cidadãos portadores de patologia no espectro do autismo. Essa residência foi inaugurada no decurso do projeto, com soluções na área da domótica inteligente proporcionadas por um dos parceiros empresariais, e soluções na área da monitorização remota de apoio aos utentes e cuidadores/monitores, bem como de neuroreabilitação usando biosensores e realidade virtual”.

Promover a qualidade de vida

My-AHA – My Active and Healthy Ageing

Os dois projetos têm como principal ambição a melhoria das relações sociais das pessoas com necessidades especiais. Miguel Castelo-Branco considera que o Hometech “teve impacto na colaboração com entidades do terceiro setor, nomeadamente várias associações de autismo a nível regional e nacional e outras associações como a de tuberose esclerosa e neurofibromatose”. O impacto dá-se tanto ao nível das relações sociais com as populações com necessidades especiais, como da perspetiva dos cuidadores familiares primários e do nível de autonomia destas populações.

A colaboração na área da domótica inteligente “teve continuidade e continuamos a trabalhar com a APPDA no âmbito do projeto da residência autónoma, e outros da iniciativa da própria associação. A plataforma Neurohab, para uso dos cuidadores, despertou o interesse de investidores estrangeiros, e originou candidaturas da própria associação a projetos de inclusão social”, refere o médico.

Inês Sousa, doutorada em Engenharia Biomédica e investigadora responsável pelo projeto My-AHA no Fraunhofer Portugal AICOS, considera que “assumindo uma maior responsabilização pela sua saúde, é esperado que os cidadãos mais seniores tenham um papel proactivo no controlo do seu processo de envelhecimento, facilitando a tarefa dos cuidadores familiares primários e, de forma mais abrangente, dos sistemas nacionais de saúde. Cidadãos mais ativos e saudáveis são capazes de uma maior participação social e sentem-se mais integrados na sociedade”.O My-AHA tem um grande foco na promoção da autonomia da população sénior no que diz respeito a mudanças comportamentais com elevado impacto na sua saúde e bem-estar a longo prazo. A plataforma tecnológica que está a ser desenvolvida pretende capacitar os cidadãos mais seniores para gerirem melhor a sua saúde através de ferramentas de monitorização, informação e recomendações personalizadas.

[1] O Hometech é um Projeto de I&D em Copromoção apoiado pelo COMPETE no âmbito do Sistema de Incentivos ao I&DT com um incentivo do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
[2] O My-AHA – My Active and Healthy Ageing é um projeto europeu financiado pela Comissão Europeia no âmbito do Horizonte 2020

Comentários

comentários

Artigos relacionados