Percurso pedonal financiado pela solidariedade da Corrida Bosch

Universidade de Aveiro inaugura piso tátil a pensar nos estudantes, funcionários e visitantes com deficiências visuais.

Versão para impressão
Tem apenas um quilómetro de extensão, mas são mil metros que podem fazer milhares de quilómetros de diferença para quem não vê. Inaugurado recentemente a pensar nos estudantes, funcionários e visitantes com deficiências visuais, o percurso pedonal com piso tátil da Universidade de Aveiro (UA) liga entre si grande parte dos edifícios do campus universitário. O piso engrossa a lista de infraestruturas que a UA tem ao serviço da missão de ser, cada vez mais, uma universidade para todos.

Projetado seguindo as recomendações da Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO), o piso foi financiado pela Corrida Bosch, cujas inscrições têm revertido, entre outras causas solidárias, para o Fundo Social da UA, e por fundos da própria UA.

O percurso estabelecido faz a ligação entre o parque de estacionamento que tem lugar para pessoas com mobilidade condicionada, o Edifício Central e da Reitoria, os Serviços de Ação Social, a cantina de Santiago e a totalidade dos edifícios da alameda da UA.

Com uma extensão exata de 967,9 metros, e de forma a facilitar a leitura e uniformizar percursos, na conceção do piso foram adotados os materiais utilizados noutros trajetos táteis, quer do Campus, quer da própria cidade de Aveiro.

Se atualmente são três os funcionários com deficiência visual ao serviço da UA, é enorme o número de estudantes e visitantes que a partir de agora podem ter a vida mais facilitada com o piso tátil.

Comentários

comentários

Artigos relacionados