Ruganzu Bruno, quando ainda era estudante de arte na Universidade de Kyambogo, Uganda, sonhava ser um artista como Picasso. Certo dia viu crianças a brincar numa de suas esculturas feitas do lixo que ele encontrava na cidade. Percebeu então que devia mudar o foco das esculturas para playgrounds.

Versão para impressão
Ver os jovens a interagir com sua arte lembrou-o da infância na zona rural. Ele passou então a recrutar artistas e amigos para dar vida ao novo projeto.

Desde então sua organização, a Eco-Art Uganda constrói playgrounds feitos de lixo. As próprias crianças desenham os brinquedos de seus sonhos e a Eco-Art se põe a trabalhar para torná-los realidade. Os brinquedos são todos móveis, para que as comunidades possam emprestá-los ou trocá-los entre si.

© Ruganzu Bruno

© Ruganzu Bruno

Para melhorar, o projeto ainda contribui para a redução das pilhas de lixo acumulada nos arredores da cidade e desperta a consciência ambiental de toda a população. Todo tipo de resíduo plástico e metal pode ser usado, desde televisões quebradas e pneus velhos até garrafas plásticas.

© Ruganzu Bruno

No último ano Bruno ganhou 10 mil euros em um concurso e usou parte do dinheiro para criar um novo parque em uma escola local com apoio da população que participou ativamente da coleta dos materiais e construção. O restante do dinheiro do concurso está sendo empregado num novo projeto que vai apoiar novos negócios criativos de mulheres eco-artistas em Kireka.

Bruno finalmente se sente realizado, seu trabalho causa impacto positivo na vida das pessoas.

  *Artigo escrito em Português do Brasil

Comentários

comentários

Artigos relacionados