Portugal está no radar de novos fundos

A Atomico acaba de fechar o seu quarto fundo de investimento, no valor de 765 milhões de dólares, constituindo o maior fundo de capital de risco a nível europeu.

Versão para impressão
A Atomico vai investir o valor deste fundo em empresas tecnológicas europeias de séries A em diante, que apresentem produtos e soluções no mercado que estejam preparadas para escalar de forma a tornarem-se nos líderes globais dos setores em que atuam.

As start-ups portuguesas estão também na mira deste fundo, depois de Portugal ter demostrado grande potencial na criação de start-ups globais e na sequência do investimento em empresas portuguesas, como foi o caso da Uniplaces.

“As grandes empresas tecnológicas europeias não surgem apenas de Berlim, Londres ou Estocolmo, mas também de novos centros tecnológicos como é o caso de Lisboa” explica Carolina Brochado, Partner da Atomico em Portugal. “Em 2016, Portugal assistiu a uma grande evolução no investimento tecnológico. Este investimento foi ainda maior ao receber um evento tecnológico global e ao criar o seu próprio Lisbon Summit. Na Atomico, orgulhamo-nos de já sermos parceiros de empresas disruptivas como a Uniplaces e vamos continuar a investir em empreendedores ambiciosos em Portugal que estejam preparados para expandir as suas empresas e serem vencedores globais”.

Mattias Ljungman, Partner e co-founder da Atomico, afirma que “investimos tudo o que temos, não apenas capital, nos melhores empreendedores da Europa. Angariámos um dos maiores fundos europeus para ampliar o potencial dos nossos melhores e mais ambiciosos empreendedores logo a partir da primeira fase de investimento. Agora temos capital para apoiar mais empreendedores e construímos a melhor equipa de criação de valor na Europa para ajudá-los a serem bem-sucedidos”.

A Atomico é uma empresa de capital de risco que se associa aos empreendedores mais ambiciosos logo a partir da primeira fase de investimento. Fundada em 2006, a Atomico está focada em empresas europeias que estejam prontas para dar o passo da internacionalização, como líderes nas suas categorias.

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Numa altura em que vivemos em constante vulnerabilidade, quer seja pelos atos terroristas, pelos ataques cibernéticos ou mesmo pelas fraudes financeiras ou atos ilícitos, ameaças que tanto abalam a sociedade atual, a segurança é um tema primordial e um denominador comum a todos estes problemas. Com base neste ponto, as empresas que se seguem, todas de origem portuguesa, ganham cada vez mais o seu espaço no seio nacional e internacional, ao apostarem na segurança, prevenção, automatização e otimização de serviços para o sucesso dos seus clientes. A i9magazine foi conhecê-las e desvenda o seu modus operandi.