Portugal Ventures com primeiro investimento na BSIM²

A Portugal Ventures passa a integrar a BSIM² na sua carteira de investimentos na área da saúde e biotecnologia com um primeiro investimento na empresa de 150 mil euros, o qual poderá ascender a um total de 550 mil euros mediante cumprimento dos objetivos estabelecidos.

A BSIM² foi fundada em 2011 por Carlos Simões e Rui Brito, dois investigadores de Coimbra, e está sediada no Biocant Park. Desenvolve tecnologia nas áreas da bioinformática e químico-informática para a criação de medicamentos utilizados no combate a doenças amilóides neuro-degenerativas.

O investimento da Portugal Ventures permitirá à BSIM² desenvolver uma nova família de produtos contra a Paramiloidose, mais conhecida como a doença dos pezinhos. Esta doença requer frequentemente terapêuticas invasivas como o transplante de fígado, tendo sido até hoje desenvolvido apenas um medicamento, o qual não é eficaz no tratamento todas as manifestações clínicas da doença.

Segundo Rui Brito, cofundador e CEO da empresa, o investimento da Portugal Ventures é determinante para a fase atual de desenvolvimento de produto, em especial “na optimização fina e desenvolvimento pré-clínico das moléculas. Esperamos nos próximos cinco anos ter soluções terapêuticas realmente eficazes para o tratamento da PAF e das suas diversas manifestações clínicas”.

Celso Guedes de Carvalho, CEO da Portugal Ventures, refere que “este investimento vem reforçar o forte compromisso que a Portugal Ventures tem no desenvolvimento dos setores da saúde e da biotecnologia, assumindo um papel de destaque no apoio à inovação científica desenvolvida por investigadores de excelência e altamente qualificados, como é o caso da equipa da BSIM²”.

A Portugal Ventures atua fortemente na área da saúde e da biotecnologia, nomeadamente dos investimentos em empresas como a Luzitin (terapia fotodinâmica eficaz contra tumores primários e metástases), a Genepredit (desenvolvimento de plataformas genômicas para a investigação de fenótipos de genes com foco especial na obesidade), TreatU (desenvolvimento de plataformas de base nanotecnológica para o tratamento de doenças de foro oncológico), a Immunethep (desenvolvimento de tratamentos para patologias do Sistema Imunológico) e a Lymphact (desenvolvimento de terapias inovadoras com aplicações clínicas para cancro e doenças crónicas de origem viral).

Comentários

comentários

Premio Startup Montenegro 2017

Artigos relacionados