insights

Há uma nova tendência no que diz respeito aos espaços de trabalho e que cada vez mais é procurada pelas empresas sediadas em Portugal. No período de dez anos passou-se de escritórios fechados, compartimentados e hierarquizados para o conceito diametralmente oposto dos open spaces. Mas as entidades patronais procuram, agora, outras alternativas em que seja possível implementar áreas de trabalho especializadas, flexíveis, sem locais fixos e com ambientes tanto para atividades individuais, de grupo ou até de descanso.