Start-up Kubo-Robot vence PITCH 2016 da Web Summit

Chegou ao fim mais uma edição do maior evento tecnológico do mundo, a Web Summit. A start-up dinamarquesa Kubo-Robot foi a vencedora do PITCH 2016 e quer colocar o robô no mercado já no próximo ano.

Versão para impressão
As malas dos visitantes que rolavam pelos corredores da Feira Internacional de Lisboa (FIL), logo pela manhã, indiciavam que o fim da edição da Web Summit deste ano estava próximo. Depois de três dias repletos de conferências, meetings, reuniões, diversão e agitação, a feira despede-se por um ano.

À tarde foi conhecida a start-up vencedora do PITCH 2016: a Kubo Robot. A empresa dinamarquesa vai usar o prémio de 100 mil euros de investimento da sociedade de capital de risco pública Portugal Ventures, no processo de produção do robô, querendo colocá-lo no mercado em 2017.

O projeto consiste num robô educacional que quer ensinar programação a crianças, tendo começado como um protótipo do Laboratório de Tecnologia Social da Universidade da Dinamarca do Sul com o objetivo de desenvolver novas formas de ensinar tecnologia às crianças.

Tommy Otzen, CE30895818695_86c9c874f7_mO da empr30895822175_eb8b3e15d9_mesa, referiu que “na fase em que estamos agora, procuramos obter alguma publicidade e a razão pela qual queríamos chegar à Web Summit era construir relações em novos mercados e tentar entrar em contato com os media”.

O júri era composto por representantes da Aspect Ventures, da Baseline Ventures e da aceleradora Y Combinator.

Estavam cerca de 200 start-ups em competição e mais de 30 eram portuguesas. Dessas, três foram selecionadas para o PITCH final.

Além da vencedora Kubo Robot, disputaram o primeiro lugar a PapayaPods e a Soil Tron. A última foi fundada por um estudante de engenharia de 19 anos, que consegue extrair energia elétrica do solo e já tem o processo montado. O mentor do projeto, Wael Al Masri foi apoiado pela Gravity Cyprus Ventures.

Por sua vez, a PapayaPods promete melhorar o processo de aluguer de quartos e apartamentos, com a integração total online, libertando tempo e trabalho para os clientes, com a integração de pagamento – mas ainda não está finalizada, embora o site esteja disponível em versão beta desde abril.

Comentários

comentários

Artigos relacionados