Universidade de Coimbra e Centro Nacional de Cibersegurança estabelecem parceria

Permitir “que a Universidade de Coimbra contribua para que Portugal tenha capacidade para se defender de ataques pela internet”.

Versão para impressão
A Universidade de Coimbra (UC) e o Gabinete Nacional de Segurança/Centro Nacional de Cibersegurança (GNS/CNCS) vão assinar um protocolo de colaboração, na próxima quinta-feira, dia 7 de dezembro, às 10 horas, na Sala do Senado.

O acordo, que será firmado pelo reitor da UC, João Gabriel Silva, e pelo coordenador do CNCS, Pedro Veiga, estabelece várias áreas de colaboração, entre as quais operações de cibersegurança, políticas de cibersegurança, investigação e formação e qualificação de recursos humanos, tendo em vista o desenvolvimento das capacidades nacionais de prevenção, monitorização, deteção, reação, análise e correção, destinadas a fazer face a incidentes de cibersegurança e ciberataques e contribuir para garantir a segurança dos sistemas de informação e comunicação do Estado e das infraestruturas críticas nacionais”.

Este protocolo, destaca o Reitor da UC, vai permitir “que a Universidade de Coimbra contribua para que Portugal tenha capacidade para se defender de ataques pela internet, e para que a segurança informática dos próprios sistemas da Universidade de Coimbra também melhore”.

O Centro Nacional de Cibersegurança é a entidade responsável pela definição da política nacional de cibersegurança e pela implementação da Diretiva NIS (Network and Information Security) em Portugal. Esta diretiva da União Europeia visa aumentar as capacidades em cibersegurança, a cooperação entre os Estados membros, a aplicação de medidas de segurança das redes e da informação e a notificação de incidentes por parte dos fornecedores de serviços essenciais e prestadores de serviços digitais.

Após a assinatura do protocolo de colaboração, o coordenador do CNCS profere uma palestra subordinada ao tema “Estratégia Nacional de Cibersegurança”.

Comentários

comentários

Artigos relacionados