2.ª edição do Startup Nano procura ideias com base nanotecnológica 

INL recebe candidaturas até dia 23 de outubro

Versão para impressão
Arrancou a segunda edição do Startup Nano, um projeto promovido pelo Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) e pelo  Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes (CeNTI), em colaboração com a Startup Braga. É orientado para empreededores portugueses e estrangeiros com ideias ou negócios baseados em conceitos de nanotecnologia e com aplicação nos mais diversos setors como, por exemplo, Saúde, Alimentar, Ambiente ou Eletrónica.

As candidaturas devem ser submetidas até dia 23 de outubro através de https://startupnano.eu/.

O programa de aceleração e incubação do Startup Nano é exclusivamente direcionado a ideias de negócio e empreendedores com projetos de base nanotecnológica e assegura condições únicas para a maturação de ideias e projetos independentemente da fase de desenvolvimento. Desde a análise da ideia, passando pela validação técnica até à introdução no mercado, os empreendedores terão acesso a uma rede de mentores e a equipas de investigação multidisciplinares que oferecem condições excecionais para o desenvolvimento das suas ideias de negócio.

Aquelas vantagens soma-se a possibilidade de desenvolver parcerias empresariais, o acesso a infraestruturas científicas e a laboratórios state of the art, assim como facilitação na captação de investimento junto de investidores nacionais e internacionais, com os três melhores projetos a ter oportunidade de se juntarem a um Roadshow a mercados internacionais.

Segundo Lars Montelius, director-geral do INL “a nanotecnologia é o futuro da nossa economia, a chave para darmos uma resposta eficaz aos desafios diários em diversos setores. Conseguimos transformar conhecimento em beneficios reais para a sociedade. O programa Startup Nano insere-se dentro das atividades e programa de incubação que o INL desenvolve para apoiar empreendededores e permite uma maior dinâmica e cruzamento entre académicos, empreendedores e investidores, em prol destes objetivos.”

O programa Startup Nano decorre em quatro fases, iniciando-se com a participação em diversos workshops abordados por uma rede nacional e internacional de mentores conceituados nas areas de desenvolvimento de startups de base tecnológica destinado a investigadores e empreendedores que procuram explorar o potencial das suas tecnologias e ideias. O programa prossegue com a avaliação técnica e seleção dos projetos, e, só depois se dá a entrada no programa de aceleração que vai permitir, durante 4 meses, o desenvolvimento de protótipos e das estratégias de negócio, assim como a apresentação dos projetos de negocio a investidores. Os três melhores projetos instalam-se no INL e, nesta fase da incubação, terão acesso gratuito às instalações e laboratórios, a um prémio pecuniário e a uma network de investidores nacionais e internacionais com capacidade para suportar novos negócios baseados em nanotecnologia.

A primeira edição do Startup Nano recebeu 20 candidaturas e estiveram envolvidos mais de 40 mentores. No final, após a fase de aceleração e incubação, foram criadas três empresas, GoClean, BestHealth4u e Nesto.

O Startup Nano é um programa financiado pelo programa regional do Norte (Norte2020) liderado pelo Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), um dos principais laboratórios do Mundo construído de raiz para desenvolver  atividades de investigação e desenvolvimento em nanotecnologia, orientados para o mercado em benefício da sociedade, em quatro áreas estratégicas: Saúde, Alimentar, Ambiente,Nanoeletrónica e ICT.

Dentro das atividades de suporte à Incubação e Aceleração de projetos do INL importa salientar também a participação no SBS Capital Fund onde se pretende financiar empresas entre 25 mil euros e 75 mil euros em fase pre-seed, sendo esta mais uma vantagem em fazer parte do ecossistema de apoio ao empreendedorismo promovido pelo INL. Este fundo de investimento, de cerca de um milhão e meio de euros, é liderado pela StartupBraga, e conta com 30 sócios, 27 privados e três institucionais – o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), a Universidade do Minho e a FLAD – Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento.

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close