Candidaturas ao Prémio Grünenthal Dor 2018 até 14 de dezembro

Galardoar trabalhos em Língua Portuguesa ou Inglesa, da autoria de médicos ou outros profissionais de saúde, sobre temas de investigação básica ou clínica.

Versão para impressão

Estão abertas, até ao dia 14 de dezembro de 2018, as candidaturas à edição de 2018 do Prémio Grünenthal Dor. A este prémio, ao qual podem candidatar-se médicos e outros profissionais de saúde, premeia trabalhos de investigação básica e investigação clínica num total de 15 mil euros – 7.500 mil euros a cada projeto.

Criado pela Fundação Grünenthal, este galardão anual destina-se a galardoar trabalhos em Língua Portuguesa ou Inglesa, da autoria de médicos ou outros profissionais de saúde, sobre temas de investigação básica ou clínica relacionados com a dor e que tenham sido realizados em Portugal.

As candidaturas ao Prémio Grünenthal Dor deverão ser dirigidas ao Presidente da Fundação Grünenthal, Professor Doutor Walter Osswald, e podem ser submetidas online, através do e-mail fundacaogrunenthal.pt@grunenthal.com, ou por correio registado com aviso de receção para Alameda Fernão Lopes nº12, 8ºA, 1495-190 Algés.

Podem ser submetidas candidaturas de trabalhos ainda não publicados ou publicados durante o mesmo ano ou no ano anterior ao do prémio, exceto se já galardoados com outros prémios à data da respetiva receção. Não serão aceites, ainda, versões integrais de dissertações de mestrado e doutoramento, embora sejam permitidos trabalhos elaborados com material existente nesses textos académicos e obedecendo à formatação usual dos trabalhos publicados em revistas.

O júri do galardão é constituído por sete pessoas, um representante da Fundação Grünenthal e seis personalidades, da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED), a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), a Sociedade Portuguesa de Anestesiologia (SPA), a Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), a Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação (SPMFR) e a Sociedade Portuguesa de Reumatologia (SPR).

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close