Gamification: uma realidade formativa complementar

Com esta ferramenta há melhorias no envolvimento dos utilizadores, qualidade dos dados, prazos e aprendizagem.

Versão para impressão

 

por, Isabel Rita – Managing Partner, Neves de Almeida | HR Consulting

Gamification consiste na utilização de técnicas, mecânicas e pensamentos orientados a jogos para enriquecer contextos diversos que normalmente não se associam a jogos, com o objetivo de incentivar tornar a tecnologia mais atraente, estimular os utilizadores a engajarem com comportamentos desejados, ajudar a resolver problemas sem ser uma distração e tirar vantagem da predisposição humana para jogar.

A Gamification pode encorajar as pessoas a realizar tarefas normalmente consideradas chatas, como por exemplo preencher questionários ou formulários de impostos e os dados revelam que com esta ferramenta há melhorias no envolvimento dos utilizadores, qualidade dos dados, prazos e aprendizagem, todos fatores decisivos por exemplo em formação e desenvolvimento de competências.

Para além disso, a metodologia aproveita os desejos naturais por competição, realização (obtenção de resultados), recompensa, expressão própria, vaidade, altruísmo e reconhecimento, além de usufruírem do facto de hoje em dia ser raro quem não tem acesso à tecnologia.

Mas este acesso e proximidade à tecnologia, para além dos benefícios traz benefícios também alguns inconvenientes. Torna as pessoas próximas, mas ao mesmo tempo afasta-as e retira-as do contacto umas com as outras, uma realidade a que nos últimos tempos temos assistido em ambiente de formação em sala: juntar um conjunto de pessoas, conseguir que elas despendam o seu tempo, que estejam disponíveis e que estejam motivadas para aprender, nem sempre é fácil.

Assim, o desafio (e também uma necessidade) tem sido encontrar formas alternativas e/ou complementares de conseguirmos atingir o principal objetivo: desenvolver competências e conseguir proporcionar ferramentas úteis aos colaboradores para o desempenho da sua função. Neste sentido, nos últimos tempos, na Neves de Almeida tem insistido na metodologia da Gamification, não como metodologia exclusiva dos nossos projetos formativos, mas sempre como complementar daqueles que acreditamos serem métodos extremamente eficazes no desenvolvimento de competências.

E o feedback que temos tido, algo que também é comprovado pela nossa experiência, revela que as gerações mais novas se reveem de forma muito notória neste tipo de abordagens, que as consideram de facto uma mais valia para a sua formação e as entusiasma para o seu percurso profissional.

Isto porque, entre várias outras, a Gamification possibilita a existência de uma plataforma que reúne toda a informação importante. Desde logo permite a dinamização de desafios que estimulam a participação dos Colaboradores, predispondo-os a responder, e a sua individualidade, ou seja, cada um pode realizar os desafios ao seu ritmo.

Depois proporciona que cada Colaborador gira da melhor forma o seu tempo e disponibilidade, realizando os desafios através do PC, tablet ou telemóvel em qualquer altura do dia, a qualquer hora, em qualquer lugar ao mesmo tempo que possibilita feedback imediato sobre o desempenho de cada Colaborador e a competição saudável entre estes, envolvendo-os num objetivo comum (e é importante que este esteja bem clarificado). À Organização permite vislumbrar o panorama geral dos Colaboradores face a determinado tema.

Mas na formação a proximidade das pessoas em sala, a partilha e a troca de experiências não pode nem dever ser substituída pela tecnologia. Gamification: uma realidade? Sim. Mas complementar, sempre.

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close