Gasto médio anual em compras online é de 543 euros

A maioria dos inquiridos efetua os pagamentos através de referência multibanco e transferência bancária. 35% dos inquiridos fizeram compras com cartão de crédito.

Versão para impressão

 

O estudo do Observador Cetelem sobre as tendências de consumo dos portugueses na Internet quis saber quais os seus gastos anuais e como fazem os respetivos pagamentos. Os resultados apontam para que, nos últimos doze meses, em média, os utilizadores tenham despendido cerca de 543€ em compras online. Numa análise mais detalhada, foi possível verificar que 23% gastaram até 200 euros nas compras online, 26% dos inquiridos entre 250 e mil euros e 6% fizeram compras num valor superior a 1200 euros. 45% não sabe ou não respondeu à pergunta.

Quanto à forma como os pagamentos das compras online são efetuados, a maioria dos inquiridos (75%) indica utilizar principalmente a Referência de Multibanco, seguida da opção por transferência bancária, neste caso mencionada por 40% dos que fazem compras pela Internet. Por outro lado, 32% pagam no ato da entrega, enquanto 27% dos inquiridos o faz via PayPal.

A opção pelo cartão de crédito nas compras online

De notar que, no último ano, cerca de 35% dos shoppers utilizaram o cartão de crédito para efetuar os seus pagamentos online, onde gastaram em média 651 euros. Um indicador que demonstra a confiança e a segurança que os portugueses têm já nos pagamentos online, face a eventuais receios na utilização desta forma de pagamento em plataformas online.

Os valores gastos correspondem a cerca de 45€ mensais, o que é já significativo, atendendo à tendência dos consumidores nacionais em preferirem a pesquisa in loco, e tantas vezes a própria aquisição nos espaços comerciais físicos.

O estudo Observador Cetelem eCommerce 2018 teve por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os géneros e com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. Estes foram entrevistados telefonicamente, com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen e conta um erro máximo de +4,0 para um intervalo de confiança de 95%.

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close