Montepio SocialTech anuncia shortlist para fase de incubação e aceleração

Projetos selecionados passam à fase de incubação, formação e aceleração que terminará num demo day

Versão para impressão
Já são conhecidos os projetos selecionados para a fase de incubação, formação e aceleração do Montepio SocialTech, o recém-lançado programa da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) no âmbito do empreendedorismo e inovação social. Focados em áreas diversas como a saúde, a educação, o ambiente, entre outros, os projetos eleitos iniciam agora a sua preparação de 12 semanas para o demo day e sessão de pitch a investidores que marcará o encerramento da primeira edição do Montepio Social Tech.

Os projetos selecionados com base no nível de compromisso da equipa, no conhecimento técnico e no potencial de geração de receitas e de impacto social são:

 

  • SimVitae – plataforma online de apoio aos cuidados continuados, nomeadamente através da capacitação dos cuidadores informais;
  • Cura – Aplicação móvel que quer facilitar o acesso de migrantes à saúde, através da assistência por médicos voluntários credenciados;

 

  • Couch – plataforma online de apoio psicológico / consultas;

 

  • EcoRefurb – projeto de recondicionamento e diminuição do desperdício gerado pelos materiais eletrónicos;

 

  • Escolas Spot – Jogo educativo que promove a diminuição do insucesso e abandono escolar;

 

  • Aid Hound – Software que promove a eficiência das operações e partilha de dados  das entidades da economia social;

 

  • Polis – Aplicação móvel que pretende aproximar os políticos dos cidadãos, com um foco nos millenials;

 

  • Estúdio de Impacto – Desenvolvimento de soluções de comunicação “chave-na-mão” para as entidades da economia social;

 

  • Food Central Market – Plataforma que pretende promover os produtos regionais na área de “Food / kitchen / table”, provenientes de Artesões, Associações e Cooperativas

 

  • Sustainable Urban Farm – Aproveitamento e dinamização de zonas urbanas usando sistemas de cultivo agrícola sustentável (hidroponia)

 

Para além do objetivo principal de lançar as bases para o contacto entre projetos e investidores, o Montepio SocialTech atribuirá ainda um prémio monetário de 10.000 euros, concedido pela CEMG, a quem apresente o melhor pitch. Também a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, parceira do programa, atribuirá uma menção honrosa no valor de 3.500 euros.

Recorde-se que os parceiros da CEMG no Montepio SocialTech são o Laboratório de Investimento Social (LIS), que irá implementar a sua metodologia de aceleração de projetos de inovação social, o IES – Social Business School, que dará formação especializada às equipas, e o Impact Hub, espaço onde serão incubados os projetos selecionados. E conta ainda com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, da Fundação Calouste Gulbenkian, da Católica Lisbon School of Business and Economics, da Universidade do Porto, da Deloitte Portugal e da Microsoft Portugal.

Posicionando-se como o banco da economia e inovação social, a CEMG acredita que o empreendedorismo e a inovação social são essenciais para responder aos desafios que afetam a sociedade portuguesa. Por isso o Montepio SocialTech nasce da convicção da instituição bancária de que as soluções de base tecnológica são fundamentais para o crescimento em escala de projetos de inovação social.

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close