Probe.ly levanta mais de meio milhão de euros para expandir o negócio

Bright Pixel e Caixa Capital reforçam investimento em ronda que conta com a entrada da Busy Angels, Novabase Capital e Shilling Capital.

Versão para impressão

Probe.ly, start-up que desenvolve um produto de segurança informática para aplicações web, fechou uma ronda seed no valor de 550 mil euros com o objetivo de expandir a base de clientes e desenvolver uma nova versão do produto. Com esta ronda, Busy Angels, Novabase e Shilling Capital juntam-se aos investidores da empresa de cibersegurança.

A Probe.ly foi lançada em 2017, na Bright Pixel, e atua como uma sonda sobre a aplicação web, detetando vulnerabilidades ou problemas de segurança, que depois de corrigidas poderão evitar acessos não autorizados que tenham a intenção de modificar, destruir ou revelar informação sensível. O potencial da sua solução, desenvolvida a pensar nas pequenas e médias empresas, permitiu levantar até ao momento 1,250 milhão de euros.

Com presença em nove países e cerca de 20 clientes, a equipa pretende agora mudar o foco. “Durante este primeiro ano estivemos a desenvolver e a validar o nosso produto junto do mercado e agora pretendemos investir mais no desenvolvimento do negócio”, explica Nuno Loureiro, fundador e CEO da Probe.ly. Para isso, irá duplicar a equipa até meados de 2019, estando atualmente com uma vaga para growth hacker.

“Queremos fazer crescer a nossa base de clientes e, para isso, precisamos de uma equipa forte em marketing e vendas. Vamos também começar a trabalhar numa nova versão Enterprise, que tem em conta as necessidades de grandes empresas e que nos permitirá abrir novos mercados”, acrescenta.

Na ronda atual, a Probe.ly atraiu três novos investidores. Ana Paula Reis, administradora da Busy Angels, aponta que “o nosso investimento na Probe.ly reflete o reconhecimento da grande qualidade da equipa e do produto que desenvolveram, num mercado com a relevância, dimensão e crescimento como é o da segurança informática”.

Para a Novabase Capital, este é um passo normal na sua estratégia. “A Novabase Capital está focada nas tecnologias com capacidade de impacto no contexto global de Transformação Digital, onde a temática da cibersegurança ganha cada vez mais relevo. Acreditamos que a Proble.ly apresenta ao mercado uma solução e equipa altamente especializadas e diferenciadoras, com uma clara aposta na inovação, o que justifica o nosso investimento”, explica a administradora Maria Gil.

Já o forte crescimento do setor de cibersegurança levou Shilling Capital Partners a juntar-se a esta ronda de financiamento. “Acreditamos que a solução tecnológica da Probe.ly pode ter um papel importante na forma como as plataformas e organizações globais se vão proteger de ataques cibernéticos no futuro”, acrescenta Hugo Gonçalves Pereira, administrador da venture capital.

A Probe.ly conta já com clientes nas áreas de media, insurtech e e-commerce, entre as quais está a RTP, a BBC, a Introhive, e recebeu o financiamento da Comissão Europeia, através do SME Instrument, que pretende impulsionar o crescimento rápido de empresas inovadoras na União Europeia.

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close