Quais são as start-ups mais mediáticas de Portugal?

Farfetch, Outsystems e Uniplaces são as startups a que os órgãos de comunicação social portugueses deram mais destaque desde o início de 2018

Versão para impressão

 

Em plena semana de Web Summit em Lisboa, start-up é um dos termos mais repetidos nas notícias em Portugal. São várias as empresas emergentes nacionais que aproveitam a realização da conferência tecnológica no nosso país para se apresentarem ao mundo. Outras são já presença assídua nos órgãos de comunicação social.

É o caso da Farfetch. A empresa de comércio online de moda de luxo é a start-up portuguesa mais mediática do ano, tendo sido mencionada em 1.812 notícias desde o início de 2018.

A Outsystems, que atua no mercado do desenvolvimento rápido de aplicações de software, tornou-se recentemente na segunda empresa nascida em Portugal a conseguir uma valorização acima de mil milhões de dólares (depois da Farfetch) e é, também, segunda neste ranking Cision, com presença em 851 notícias.

A Uniplaces, um mercado online para alojamento de estudantes, completa o pódio das startups portuguesas mais mediáticas, com um total de 563 notícias veiculadas. A Raize, bolsa de empréstimos para micro e pequenas empresas, é a quarta empresa da tabela, depois ter feito este ano uma oferta pública inicial de venda. Segue-se a Science4you, que produz, desenvolve e comercializa brinquedos científicos e educativos.

Nos dez primeiros lugares do ranking constam ainda, por ordem decrescente, a Feedzai, a Talkdesk, a Aptoide, a Seedrs e a Unbabel.

O objeto do estudo foram todas as notícias veiculadas, no espaço editorial português, em mais de dois mil meios de comunicação social, no período temporal compreendido entre 1 de janeiro e 2 de novembro de 2018, num total de mais de quatro milhões de artigos analisados.

A seleção das empresas em que incidiu a recolha de informação para este estudo teve por base as start-ups selecionadas para estarem presentes na Web Summit, bem como outras startups que se destacaram em termos mediáticos, no corrente ano.

A validação da lista final que foi submetida a pesquisa na base de dados da Cision teve o apoio da Corpcom, agência portuguesa que desde 2007 tem vindo a desempenhar um importante papel na comunicação de startups nacionais e internacionais, bem como na comunicação do ecossistema empreendedor português.

Para consultar a tabela do top 50 das start-ups portuguesas mais mediáticas clique aqui.

 

fonte: Cision

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close