Transporte de bens em camiões auto-guiados e Ubercard prometem revolucionar mercado

A Uber está a testar um novo negócio de distribuição on-demand, disponibilizando um serviço custo-eficiente e com um preçário dinâmico, ajustado em tempo real, que varia consoante a oferta e a procura. Para facilitar a forma de pagamento, a empresa liderada por Travis Kalanick lançou o “Ubercard”.

Versão para impressão
A estratégia passa por vender o kit de tecnologia para camiões autoguiados da Otto às primeiras empresas fornecedoras e de distribuição a inscreverem-se no marketplace Uber Freight. Desta forma, a Uber poderá recolher dados relevantes relativos à forma de condução destes veículos que lhe permitirão melhorar os seus sistemas de condução autónoma.

Esta constitui, assim, uma ameaça às empresas intermediárias tradicionais que conectam motoristas e empresas de camionagem a retalhistas e fabricantes que necessitam de serviços de distribuição, cobrando uma comissão entre 15 a 20%.

Com um forte carácter versátil e adaptável, a Uber é a start-up tecnológica com maior valorização do mundo – 69 mil milhões de dólares – tendo conseguido atingir uma valorização de 50 mil milhões de dólares num período de cinco anos.

O segredo do seu modelo de crescimento exponencial assenta em 5 fatores de sucesso, sendo um deles a capacidade de inovar com rapidez, que é uma característica intrínseca às empresas da nova economia.

A maior segurança conseguida com a tecnologia para carros autónomos traduz-se numa menor necessidade de subscrição de seguros e ganhos de eficiência no âmbito do combustível já que os camiões não têm de mudar tantas vezes de via ou acelerar e desacelerar desnecessariamente. Tal pode vir a significar uma maior produtividade do camião, pois o motorista pode deixar a cabine enquanto o camião viaja em auto-estrada autonomamente e, assim, não ter de conduzir horas excessivas, o que pode representar mais receitas para o motorista e para a empresa que faz o transporte.

Novo cartão de crédito Uber

Adaptar os métodos de pagamento de acordo com o contexto do mercado é uma das estratégias seguidas pela empresa. Na Índia e no Egipto, por exemplo, uma vez que o cartão de crédito tem uma baixa taxa de utilização, a Uber disponibilizou o pagamento em dinheiro, tornando o serviço acessível a mais utilizadores.

Da mesma forma, para intensificar a exploração do mercado mexicano, acaba de lançar o seu próprio cartão de débito no país, o UberCard, em parceria com a Mastercard e com o primeiro banco online no México, o Bankaool. Aplicando a regra do “cliente grátis”: a primeira viagem através da Uber para novos clientes é gratuita.

//uberportugal.pt/

Comentários

comentários

Artigos relacionados

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close